Esclerose Múltipla (EM) é uma doença inflamatória crônica do Sistema Nervoso Central. Alguns subtipos evoluem com importante declínio funcional do sistema nervoso, afetando a locomoção, a função da bexiga urinária e pode afetar a cognição.


A doença é resultado de complexa interação entre fatores genéticos e ambientais, resultando na ativação celular e dano à mielina (bainha lipídica que facilita a condução do impulso nervoso pelo neurônio).


Alguns estudos tem demonstrado a associação entre obesidade e risco de EM, principalmente quando esta se dá na adolescência e na fase adulta jovem. Mesmo sobrepeso tem sido associado a maior risco.


Grandes estudos, de forma mais consistente, tem evidenciado a associação entre tabagismo e EM. Demonstram ainda que tal associação é dose dependente, portanto fumar mais cigarros num dia associa- se a risco maior de desenvolvimento da doença.


Embora a doença apresente maior prevalência em regiões de maior latitude, a associação entre exposição solar e níveis de vitamina D e o risco de desenvolvimento de EM é controverso, com dados conflitantes provenientes de estudos da literatura médica.


A doença pode se manifestar com muitos sintomas, como fraqueza de membros, alteração de sensibilidade, incontinência urinária associada a déficit motor e ate mesmo baixa acuidade visual. Em caso de maiores dúvidas, procure um neurologista.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s