É muito mais fácil explicar o que significa dormir mal do que o que significa dormir bem. Enquanto a sensação ao acordar já explica se o sono foi ruim, o sono bom não tem uma definição exata e depende de uma série de critérios. Entre eles está a eficiência do sono, termo que nem sequer é conhecido pela maioria das pessoas.

É sobre ela que vamos falar hoje, mas se você quiser saber quais são os outros critérios, leia o post Afinal, o que significa dormir bem?

O que é a eficiência do sono

A eficiência do sono é a comparação entre o tempo que se passa na cama com o tempo que se passa dormindo. O resultado deste cálculo (você vai aprender mais abaixo como ele é feito) é uma porcentagem que idealmente deve ser sempre acima de 85%. 

Se interpretada ao pé da letra, o resultado da maioria das pessoas será muito abaixo, já que incluirá como “tempo passado na cama” atividades não relacionadas ao sono, como sexo, assistir televisão ou ler um livro, antes e depois do despertar. Por isso, é preciso ser bem claro: a eficiência do sono se refere ao tempo que uma pessoa gasta tentando dormir versus o tempo que ela passa dormindo. 

Devem ser levados em conta também os despertares no meio da noite e o tempo que a pessoa leva para retomar o sono, afinal eles significam uma disrupção noturna. 

Este dado é essencial na medicina do sono, especialmente em casos de insônia, quando uma pessoa passa muito tempo na cama tentando dormir. Melhorar a eficácia da noite indica que o tratamento está funcionando.

Então é o mesmo que latência do sono?

Apesar de estarem muito ligados, latência e eficiência do sono não são a mesma coisa. 

Enquanto a latência do sono é o tempo que percorre entre a pessoa começar a tentar dormir (luzes apagadas, deitada…) e ela efetivamente cair no sono, a eficiência calcula a proporção entre este tempo e o tempo de sono.

Fica mais fácil explicar assim: quanto maior a latência do sono de uma pessoa, menor é a sua eficiência do sono. 

Como se calcula a eficiência do sono

O cálculo da eficiência do sono é na verdade bastante simples de fazer, mas um pouco complexo de explicar. Para facilitar para você, criamos uma calculadora automática para você fazer o download. 

Click >>aqui<<

A fórmula da calculadora está baseada no artigo Measuring Sleep Efficiency: What Should the Denominator Be? dos PhD David L. Reed e William P. Sacco, que buscou unificar os cálculos de eficiência do sono e eliminar interpretações simplistas e literais.

Para Reed e Sacco o cálculo é feito da seguinte forma: 

A melhor maneira de se obter os dados precisos é usar um monitor de sono. Conheça o travesseiro Persono, o primeiro com tecnologia de monitoramento de sono 100% confortável e não invasiva. 

Dicas para melhorar a eficiência do sono

Se o seu resultado é inferior a 85%, é sinal de alerta. Isso pode significar que você está levando muito tempo para dormir ou está acordando muito de madrugada e levando tempo em excesso para voltar a cair no sono.

Para melhorar essa eficiência, ter uma higiene do sono bem estabelecida é fundamental. Higiene do sono nada mais é do que ter uma rotina para a hora de dormir, com ações e atitudes que vão mostrar ao seu cérebro que ele precisa desconectar e descansar. Pode ser um banho morno, tomar um chá calmante, um livro, uma meditação…

Veja mais dicas para dormir mais rápido e melhorar a sua eficiência do sono: Dicas para dormir mais rápido e parar de rolar na cama.

…..

Fonte: Persono

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s